Poema/Poesia do Dia #8

16 julho 2012
Olá, Viajantes! Nós perdoem pelos sumiço, nossa semana foi muito corrida mais agora tudo volta ao normal. Fiquei totalmente sem tempo, trabalho, organização do casamento e de quebra eu fiquei doente. Mais enfim estou melhor e pronta para iniciar essa nova semana e nada melhor que um poema...

                                     
AUSÊNCIA

Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.

                                                                                                       (Carlos Drummond de Andrade)

Não esqueçam de participar das promoções que estão rolando aqui no blog. Uma maravilhosa semana para todos vocês. Beijinhos

Um comentário:

Obrigada por comentar e volte sempre !