Autor de onde mesmo?

18 fevereiro 2013
Agora pronto!Comecei com esses posts falando sobre obras nacionais e parece que cada dia tenho coisa pra falar hahaha Hoje vou falar de um assunto bastante delicado que sempre levo em conta quando leio nacionais. Vamos conferir!
Já deixei bem claro aqui que apoio e amo livros de autores nacionais, mas sempre fico com uma pulga na orelha ao pegar um para ler. Não me entendam mal, meu medo não é referente a narração e sim aonde a história se passa.
Sempre fico com o pé atrás quando vejo um livro de autor brasileiro se passando no Alabama ou sei lá na Russia, podemos combinar que é estranho? Eu particularmente confesso que fico mesmo com o pensamento do autor derrapar na banana, o que acontece mesmo!
Falar de algo desconhecido é sempre um grande pulo. É bonitinho falar de Nova York ou Paris que são cidades lindíssimas onde muitos gostariam de visitar, até eu por que não!? Mas como falar do que não conhece?
♥ Aborde lugares onde você esteve e sabe suas características ou pesquise muito antes de abordar aquele cenário, você não pode chegar na China e dizer que o prato típico é feijoada!
Se queremos incentivar a leitura nacional porque não falamos das belezas do nosso país? Meu sonho é viajar o Brasil todo e por que não viajar por páginas? Por que não escrever sobre o seu estado ou cidade?
Um livro que li com o pé atrás foi Sob a Luz dos Seus Olhos, onde parte da história se passava em Nova York e foi um livro que me surpreendeu. Posso dizer o mesmo de A Linhagem que se passa em Londres. Mas esses são exceções, devem ter outros livros que se passem em outro país que foram bem abordados, mas já li uns que fiquei de cara, não vou citar nomes que isso é feio!
E quanto aos nomes dos personagens?! Por que sempre tem um Taylor ou uma Lauren? Onde estão as Maria's e o João's? Em toda a parte parece que o autor quer fugir do Brasil, o que é bem estranho! Se o livro é nacional, porque ele não é nacional no geral? Isso pode ser apenas da minha parte, mas fico com o pé atrás sim! Espero que o livro fale do nosso país de algo novo para mim e ainda assim verde e amarelo, e quando abro a página bam olha lá a Torre Eifel e Pierre; tudo bem que atualmente as mães dão nomes diferentes aos seus filhos, mas ainda sinto falta do que conheço ao ler um nacional.
É isso que tenho para hoje, fica a dica para quem está escrevendo de uma simples e humilde leitora (:

19 comentários:

  1. Sabe... não sinto tanto problema quanto aos lugares que se passam as histórias nacionais, mas é sempre bom conhecer um pouquinho do Brasil... Gostei do que você escreveu e não pude deixar de soltar uma gargalhadinha no: ''Por que sempre tem um Taylor ou uma Lauren? Onde estão as Maria's e o João's?''
    Me lembrou um episódio da série Todo Mundo Odeia o Chris.
    Beijos
    Gabriel - Corações de Neve

    ResponderExcluir
  2. *-*
    Lindo texto ;D
    Um dos personagens centrais do meu livro se chama João Gabriel \o/
    Sugoi ;D inclusive meu livro passará por muitas cidades brasileiras (reais e fictícias haha), e quando sair vai ser pra dar uma voltinha rapidinha em Nova Delhi e em uma cidade fictícia da Nova Zelândia xD

    ResponderExcluir
  3. Eu não gosto muito de ler livro nacional, mas tem alguns que são bons. Acho que nunca li nenhum que falava de outro lugar....E acho que é por isso que não gosto de ler nacional, não quero nada que fale do Brasil....Sei lá, é muito difícil de gostar. Fico meio perdida com esse tipo de coisa :S

    ResponderExcluir
  4. Agora que você falou que me toquei. É mesmo já li vários livros nacionais e a maioria se passa fora do Brasil e os nomes então hehehehhe Escolho os livro para ler, pela sinopse ou pelo gênero, nunca pela nacionalidade do autor.

    http://blogprefacio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Concordo! Já vi muitos autores nacionais reclamando que nós, leitores brasileiros não lemos livros nacionais, que existe um tipo de preconceito e tal, mas muitos deles possuem esse preconceito também, pois não escrevem sobre o próprio brasil. Adorei o post :D

    ResponderExcluir
  6. Contanto que seja bem escrito, não vejo problema nisso. Mas estou cansada de ler livros em que as descrições são pobres, a história é corrida e deixam à desejar na ambientação.

    ResponderExcluir
  7. Mas acredito que seja apenas uma questão de tempo até que os escritores brasileiros comecem à se dedicar mais á escrever. Não os culpo por isso. Raras exceções, no Brasil, infelizmente, escritor que vive de seus livros, tende à passar fome.

    ResponderExcluir
  8. Ótimo post. Concordo com você. O Brasil é riquíssimo e tem muita coisa legal para explorar.

    ResponderExcluir
  9. Ai Raquel você como sempre me surpreendendo com seus postes(hahahaha).Tenho que concordar com você.Olha li somente dois livros que falaram do Brasil(nacional).Enquanto aos outros sempre em um outro país.
    Por exemplo conheci bem Foz de Iguaçu com o livro Marcada a fogo e me apaixonei pelo Patanal no livro Filho da Terra.Nossa coneci e viajei nestes lugares sem sair de casa(hahahaha).E isto é o que digo de conhecer meu país!Fora outros livros como da autora Nazarethe fonseca que ate no seu segundo livro é no Brasil e depois em paris,e no ultimo volta ao Maranhão onde deu todo o inicio do livro(para não esquecer.Hahahaha)
    Sim tem leituras nacionais que se passam em outro país que são sem duvidas muito bom.Mas porque não falar de nosso Brasil que é tão grande e rico em suas culturas e passados.
    Sou escritora você sabe.Sim meu livro se passa em minha cidade natal(onde moro), terá um trecho em outro país,mas o todo e ação do livro sera aqui neste Brasil tão grande.

    Parabéns pelo poste Raquel.

    Beijokas Ana Zuky

    sanguecomamor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Raquel,
    Adorei teu post. Eu concordo contigo.
    Já li alguns livros nacionais que se passam em outros paises e me senti deslocada. Tem alguns autores que parecem que não sabem do que estão falando. Assim como tu eu gostaria que eles falassem mais do nosso país que tem tantos lugares maravilhosos para se visitar e conhecer.
    Um livro eu que eu gostei muito foi Aqueça meu Coração da Nanda Meireles, parte dele se passa aqui na minha cidade, Porto Alegre. Sei que a autora não mora aqui, mas fiquei muito satisfeita em ver como ela descreveu alguns pontos da minha cidade muito bem.
    Beijos,
    Katielle
    http://leituramaravilhosa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Katielle nem me lembrei de citar Aqueça meu coração, e também se passa no Rio né! Dá um diferencial né! (:

      Excluir
  11. Gostei bastante do post.
    Rsrs Também acho um pouco os autores nacionais escolherem nomes estrangeiros para os personagens, não acho que combina com o tipo de escrita. E, sim, seriam mto interessante se eles desenvolvessem mais estórias nos cenários brasileiros, valorizando a nossa cultura. Um livro assim é o Príncipe gato, Bento de Luca.

    ResponderExcluir
  12. Nossa Raquel é bem verdade isso flor...os autores nacionais querem ser reconhecidos, mas como assim? Falando dos países gringos, tendo personagens com nomes estrangeiros e ignorando a terra onde nasceram? Fala sério, é mesmo de matar.
    Eu ainda num li nenhum nacional que não se passasse no Brasil, mas se eu lesse, com certeza iria ficar como vc, ainda mais se o autor não soubesse falar com propriedade sobre o lugar em que se passa sua trama.
    Ótima dica para os autores!

    Beijokas, Gil
    Ler e pensar

    ResponderExcluir
  13. Amei esse post, você FALOU TUDO, nem tenho o que acrescentar pra não estragar.
    Poxa, nacional tem de ser nacional. Alguns escritores metem a ripa nos livros estrangeiros, mas qd vamos lá ler o livro deles tá como você mesmo descreveu, tudo se passa ali na esquina da Austrália.
    Beijão querida. Continue com seus posts sobre nacionais, estão show, e olha só, logo coloco minhas visitas todas em dia ok?
    Beijão
    Vivi
    RR

    ResponderExcluir
  14. gosto bastante, assim conheço um pouquinho mais de nosso estado ! sempre bom autores nacionais!

    ResponderExcluir
  15. Gente, não poderia concordar mais! Essa é uma teoria que defendo bastante. Aliás, não leio (do meu proprio bolso, claro, se ganhar de cortesia ou de presente é outra história) livros de autores brasileiros que se passem em outras terras. Poxa, se eu quiser uma história em Londres procuro um autor londrino! Como se esperam que valorizemos a literatura nacional se os proprios escritores não valorizam a nossa cultura? Normalmente não me interessaria por um livro chamado A arma escarlate, mas gostei tanto das colocações da autora sobre esse assunto que vou ler haha

    ResponderExcluir
  16. Sábias palavras. Eu não sou muito fã de livros nacionais, mas realmente eles devem ser valorizados, e em primeiro lugar pelo seu autor.

    ResponderExcluir
  17. Bom, adorei seu post. Confesso que só li cinco livros brasileiros no máximo, já que os livros brasileiros são um absurdo de caro e muitas vezes a história não me chama atenção.

    ResponderExcluir
  18. Eu não gosto muito quando uma autora do brasil escreve a historia se passando por fora, sei la. Acho que devia ser passado por aqui, mas nada contra. Só acho que sempre devemos valorizar nossos autores!

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar e volte sempre !