Hathor, por Markus Thayer

22 fevereiro 2013

Hathor, de Markus Tayer
Novos Talentos, 356 páginas (Parceria)
John McBrian é aluno em uma renomada faculdade de Cambridge. Entretanto, sua vida pacata de estudante está prestes a mudar. O que a princípio parecia ser apenas um trabalho de escola coloca o jovem inglês em extremo perigo. Um mistério intrigante, fenômenos inexplicáveis e mensagens criptografadas levam John a cruzar o oceano, onde seu destino o aguarda.
 Para começar essa leitura é preciso estar preparado, pois o livro tem várias cenas de ação. Somos apresentados a John, Sir Oliver e Willian, os três homens que dão início a aventura. Em uma pesquisa para o professor Oliver, John encontra duas páginas coladas em um livro, descobrindo adiante que se trata de um segredo onde logo ficam a imaginar que poderia ser. Surge então a possibilidade de ser um grande tesouro, e isso cai na boca de Emma (empregada do professor), que cai na boca de Klaus (namorado da garota) e logo todos os amigos dele também sabem. A expedição secreta torna-se alvo dos mesmos que na verdade são ladrões que visam pegar o tesouro e melhorarem suas vidas, mas nem tudo será como imaginam. Nessa busca precisarão de uns dos outros, e nisso todos estarão correndo perigo, já que outros olhos pequenos também estão voltados para eles. O que é realmente esse tesouro? Conseguirão chegar a ele?
Hathor vem com uma proposta nova que me lembrou bastante o filme "O Caminho Para El Dourado", onde dois amigos também vão atrás de um suposto tesouro. Mas aqui somos apresentados a tantos personagens que por vezes me vi perdida. Além dos já citados temos o grupo de ladrões que ao todo são seis, sendo o mais importante Klaus, que é o namorado de Emma e a mãe dela, Mary. Também tem os japoneses e o pessoal do Brasil.
Após seguirem ao encontro do tesouro, nossos mocinhos passam por bastante coisa, não deixando o livro monótono. Se for parar para falar por tudo que eles passam vou acabar contando o livro inteiro, então vou deixar essa parte em hiatos para vocês.
Markus soube tratar cada personagem com uma senhora atenção, sem esquecer de ninguém. Ri sempre que alguém fazia uma piadinha com Yuri, o gordinho do grupo; fiquei triste quando o grupo de japoneses tentavam e insistiam em passar a perna nos estudantes; fiquei encantada com a chegada de ßriela e sua mãe Pÿthia moradoras de Hathor - sim é como uma cidade e é o foco principal do livro, mas não vou entrar em detalhes.
Vale a pena ler toda essa aventura tão bem escrita por Markus. 
Infelizmente tive alguns problemas com a leitura, e não me refiro a demora em terminá-lo. Teve vários momentos no livro onde o autor chamava os personagens por sobrenome, e as vezes causou uma confusão em minha mente, mas nada muito grave. Meu maior problema foi com as páginas em falta, sim faltaram páginas na edição que recebi. Para mostrar que não estou brincando saquei uma foto, foram ao todo 8 duplas assim, 16 páginas no total, com desfalque de importantes trechos, onde fiquei perdida depois. Sem contar que algumas páginas estavam um pouco mais claras, felizmente consegui ler. Veja que na imagem dá até para ver as letras das outras páginas, era assim, passava duas escritas e outras duas brancas e assim por diante oito vezes! 
 
(clique na foto para ampliar)

Tirando isso, a leitura foi bastante agradável! O autor inseriu os personagens à um mundo completamente novo para os século proposto (o livro é narrado em 1856) onde tanta evolução ainda não passava de pequenos estudos. A minuciosidade dos detalhes deixou o livro ainda mais rico e a narração mais crível. Apesar do livro se passar na Inglaterra, o autor também abordou um pedaço do Brasil mais precisamente o rio Araguaia no Mato Grosso, do qual achei belíssimo. A preocupação do mesmo com o final para cada personagem também me agradou muito, sem esquecer de nenhum do grande grupo; finalizando ainda com uma proposta de continuação. Será que vai ter?
Recomendo o livro para grandes aventureiros, se busca uma jornada cheia perigos e mistério este é o livro certo. Além do romance que também foi muito bem abordado na trama. Agradeço muitíssimo ao autor pelo exemplar, amei o livro e me admira não ter lido antes.

9 comentários:

  1. Achei bem bacana a ideia do autor, na verdade eu so suspeito de falar sobre esse tipo de livro (Meu Preferido). Bom, acho que vai ser uma dica de livro que vou guardar e escrever urgente do lado, esse ano me comprometi a ler autores nacionais. Você tentou trocar o livro com a editora? Eu já vi isso acontecer antes, tenta quem sabe ^^

    ResponderExcluir
  2. Achei o livro bem legal e já vi ótimas resenhas dele e pessoas falando bem. É um trabalho bem bacana mesmo, eu gostei.

    ResponderExcluir
  3. Adorei este livro e já esperava que você gostasse também! Foi uma leitura maravilhosa para mim...
    Que pena as folhas terem vindo meio erradinhas =( Mas é a vida... rsrsrsrrsrs'
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Nossa, que pecado o seu livro vir assim. Já entrou em contato com a editora pra troca-lo???
    Adoro quando os autores lembram no Brasil nos livros, até em filmes, acho isso o máximo hahaha

    ResponderExcluir
  5. Nossa, não acredito que seu livro veio assim! Você comunicou a editora? Adorei sua resenha!

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pela resenha.
    Adoro o filme "O Caminho Para El Dourado", é bonitinho e engraçado, além de enfatizar a amizade dos dois ladrões.
    O livro parece ser cheio de ação e com muitas reviravoltas, fiquei mto interessada em lê-lo. É mto bom saber que o autor trabalhou bem os personagens principais e secundários. Isso sempre enaltece a história.
    Que pena que o seu exemplar veio com falhas na impressão =( Acho que se vc falar com a editora, eles te mandam um novo exemplar.

    ResponderExcluir
  7. Que pena essa história das folhas, mas que nem a Pamela disse, tem que falar com a editora para resolver o problema. Pois achei a capa muito diferente e a história parece bem agradável :D

    ResponderExcluir
  8. Adorei sua resenha, muito bem escrita e inteligente.

    Sou suspeita para falar qualquer coisa sobre o livro por trabalhar com o Markus.

    Mas, não vou resistir, adoro Hathor e a mensagem sobre o poder dos nossos pensamentos é super legal.
    Quanto as páginas em branco, que chato!!!
    Já aconteceu outras vezes não é a primeira pessoa que recebe o livro assim.
    Na hora de pegar o livro na caixa com certeza o Markus não deve ter visto caso contrário jamais enviaria faltando folhas. Peço mil desculpas.
    E livro com páginas em branco não dá mesmo...
    Vou falar com o Markus sobre o problema, e pedir para aditora trocar os que estão com esse defeito.
    E olha que não era para vir assim, a editora cobra caríssimo por cada exemplar do autor, então poderiam dar mais atenção aos autores nacionais.
    O livro da Kamila, Estrela Píer, veio com as letras super pequenas, muitos reclamam comigo sobre a dificuldade de ler.

    Espero que os próximos autores que fecharem com eles tenham mais consideração e atenção em suas obras.

    Muito obrigada pela parceria! Adoramos!
    Abraços, Melissa.

    ResponderExcluir
  9. Nossa, que azar na sua edição :s Mas o livro parece ser bom!

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar e volte sempre !