Notícia + Resultado do Sorteio

30 junho 2013

Olá pessoal! Hoje vim rapidinho com um anuncio. Há alguns dias atrás fiz um banner, nele eu perguntei se alguém gostaria de ser colunista no Viajando e eis a minha surpresa! Três pessoas me apresentaram ótimas propostas e agora quero apresentá-los a vocês.

Kelly Cortez mora em Fortaleza, Ceará e faz faculdade de psicologia. Ela é autora do livro “O Farol do Porto da Paz” lançado em novembro do ano passado pela Novos Talentos, ela também é parceira aqui no blog e agora mais uma viajante.

Ana Carolina tem 16 anos, é estudante e carioca. Fanática por azul, flores e livros. Futura matemática, muito amiga e solicita. Apaixonada por clássicos e coisas antigas. Disposta a se aventurar entre páginas e letras, sempre.
E por último, mas não menos importante...
Isaias Junior de 19 anos. Nascido e perdido em Recife. Estudante de Lic. Em Biologia. Leitor voraz depois de conhecer e se apaixonar por Harry Potter. Não anda sem um livro, na verdade se sente perdido sem um bom livro do lado. Divide outra parte do tempo em amor a séries e filmes.
Agora que estão todos muito bem apresentados quero dizer: Sejam bem vindos! E aos leitores do blog aguardem as postagens deles, a Ana já me deu uma amostra dos textos que ela vai trazer e estou ansiosa para ler, claro que também morrendo de curiosidade sobre a opinião do Isaias que vai falar sobre filmes e a Kelly que vai trazer mais algumas resenhas para nós!
E tudo isso agora em Julho, aguardem :D

Também quero revelar o sortudo que ganhou os três livros nas férias. Acharam que eu ia esquecer? A ganhadora foi a Camila Peitz e ela irá receber em casa os três livros para ler nas férias. Parabéns Camila, tenha ótimas leituras.

Gostaria de avisar também que esse mês de Julho pode ser que eu apareça menos por aqui, meu tempo talvez fique um pouco mais congestionado, mas vou passar por aqui sempre e eu disse talvez né, vamos deixar o drama de lado hahaha. E essa é a minha deixa pessoal, desejo a todos uma ótima noite e que o próximo mês seja bom pra todos.

Geração entrevista: Rachel Gibson

28 junho 2013

Olá queridos! A Geração Editorial disponibilizou uma entrevista feita com a autora Rachel Gibson, que tem romances maravilhosos publicados aqui um que já li e amei foi Loucamente Sua, já resenhado no blog. Nesta entrevista a autora nos fala um pouco sobre o seu novo livro publicado, o Simplesmente Irresistível. Confira!
Quando e por que começou a escrever livros?
Comecei a escrever livros em 1989 quando a minha televisão quebrou. Não tinha muito que fazer, então decidi reescrever "E o vento levou" para matar o tempo. Depois que reescrevi o livro com um final feliz, deixei-o de lado e comecei a escrever um romance contemporâneo.
Você faz muitas pesquisas antes de escrever os seus livros?
Isso depende muito do livro. A série militar que atualmente estou escrevendo (o primeiro livro foi "Rescue Me") exige muita pesquisa. Os livros de hockey – como "See Jane Score" e "Any Man Of Mine", também demandou pesquisa, mas não tanta assim. Escrevi uma série baseada em escritores e não tive que fazer pesquisas.
Qual é a coisa mais interessante que encontrou durante a pesquisa dos seus livros?
A mais interessante, e com certeza a mais memorável, foi quando eu falei com jogadores de hockey gostosões e suados no vestiário deles. Aquele dia eu levantei com o é direito!
Você se considera uma escritora de chick-lit? O que acha do gênero?
Não sou autora de chick-lit. Escrevo romances, mas adoro ler um bom chick-lit.
Qual é a melhor parte no seu trabalho como escritora?
Economia de tempo e de transporte.
Saio da cama quando quero. Pego o bule de café e vou até o andar de cima onde está o meu escritório.
Como você faz para que os seus livros sejam tão divertidos? Como mantem o frescor das cenas e diálogos engraçados, como é possível ver em Simplesmente Irresistível?
Nunca foi minha intenção sentar e escrever humor. As pessoas são engraçadas. A vida pode ser engraçada. Eu escrevo sobre pessoas e sobre a vida.
Por que machões e mocinhas em perigo são frequentes em seus enredos?
Por que machões? Por que não! Toda mulher tem um segredo, que não é tão secreto assim: fantasia ser resgatada por um homem másculo que não tem escolha a não ser ficar loucamente apaixonado por ela. Não importa o quanto ele tente, ele não pode lutar contra isso...
Qual foi sua inspiração para criar Simplesmente Irresistível?
O jogador de hockey Mark Messier. Ele parece um homem primitivo com o capacete enfiado na cabeça. Mas, por alguma razão, o acho sexy.
Eu li em algum lugar que Simplesmente Irresistível é o livro que você mais se orgulha. Por quê?

Simplesmente Irresistível foi o primeiro livro que vendi em 98, e que ainda vende bem 18 anos depois.
Os personagens principais são inspirados em pessoas reais?
Não, mais usei minha mãe como um personagem secundário quando escrevi "Daisy's Back In Town".
Quais são suas expectativas em relação aos leitores brasileiros? Por que você acha que seus romances são tão amados por aqui?
Não tenho expectativas em relação aos meus leitores. Só espero que gostem do meu trabalho e  que possam “fugir” comigo por algumas horas. Acho que mulheres em todas as partes do mundo gostam de ler um bom romance.
Está trabalhando em algum livro no momento?
Estou escrevendo um
romance ambientado em Nova Orleans, Louisiana. É bem sexy e picante, com direito a homens machões.


E, então, gostaram? Eu amei saber mais sobre a autora e ri com o comentário sobre o jogador de hokey. O livro também esta disponível para ebook (Amazon - Saraiva - Cultura/Kobo - Google Play - IBA - Travessa). E aguardem que logo terá resenha de Simplesmente Irresistível por aqui então fiquem de olho! Beijinhos, Raquel ;)

Garota Tempestade, por Nicole Peeler

27 junho 2013

Garota Tempestade – O estranho mundo de Jane True #1, por Nicole Peeler
Valentina, 280 páginas
Mesmo tendo passado a vida inteira na pequena e conservadora cidade de Rockabill, Jane True, sempre soube que não se encaixava numa sociedade pretensamente normal. Durante um de seus clandestinos nados noturnos no mar congelante, desafiando um perigosíssimo redemoinho, uma descoberta terrível leva Jane a revelações surpreendentes sobre sua herança genética: ela é apenas meio-humana...

Em Garota Tempestade conhecemos Jane True, uma mulher de vinte e seis anos sem muitos amigos na cidade onde mora. O seu passado incomoda muitos moradores, atraindo-lhe olhares nada amistosos e muitas vezes palavras indecorosas; a mãe de Jane surgiu em uma noite de tempestade, teve um caso com o seu pai e assim como veio se foi, como se não bastasse esse abandono, ela também perde Jason, o seu namorado.
Anos depois e esse pesadelo ainda a assombra. Ao nadar em sua enseada ela encontra um corpo, é Peter, um dos moradores da cidade estava morto; sem querer ter mais problemas ela abandona o corpo onde alguém possa encontrá-lo. O problema é que a morte de Peter envolve muito mais do que ela esperava. Após o acontecido Jane é perseguida por um enorme cão e ao tentar fugir ela encontra mais dois seres inesperados, Nell e Trill. A descoberta de que ela é uma meio-humano não tarda cair, e novos mistérios surgem.
Peter foi assassinado e um detetive vampiro chega para investigar, o nome dele é Ryu e sua primeira testemunha é Jane, não demora muito para a relação entre os dois passar de investigador e testemunha. E no meio de toda essa confusão novas descobertas serão feitas, um mundo completamente novo é apresentado não só a Jane, mas também aos leitores.
Eu tinha muitas expectativas com esse livro, e no início da leitura imaginei que tudo seria muito maior do que eu imaginava, mas não foi bem assim. A narrativa em primeira pessoa me desanimou já que não me identifiquei muito com a personagem. Gostei da premissa da história, é realmente criativa a trama que a autora criou e a forma que as situações se desenrolaram me surpreenderam, como as criaturas que aparecem e suas peculiaridades, e a corte Alfar.
Outros personagens se destacam como Grizzie, a moça que trabalha com ela na livraria que tem uma personalidade pra lá de extravagante, dei algumas risadas com ela. E o “cão” que persegue Jane também me encantou no decorrer da história, Anyan não é apenas um cão do inferno, ele tem muito mais e espero saber mais sobre ele nos outros livros da série.
Os momentos em que Jane intercalava os seus pensamentos da sua “libido interior” me irritaram, foi impossível não ver uma nova Ana Steele. As comparações excessivas com outros filmes ou músicas também me incomodaram, já que a maioria eu nem conhecia, como poderia entender o que ela tava querendo dizer? Por isso minha leitura ficou tão arrastada e só de olhar para o livro já me dava um certo desanimo.

No geral o livro é em si muito interessante, e acredito que outros leitores possam aproveitar a leitura melhor do que eu. Então leia e tire suas próprias conclusões sobre a obra.

Caixinha do Correio #10

25 junho 2013

Hoje eu ia postar uma resenha, mas estou super enrolada com a minha leitura. Então resolvi postar o correio depois de olhar o calendário e constatar que esta é a última semana do mês.
Fiquei muito feliz com o que chegou esse mês

- Will & Will, um livro de John Green e David Levithan – Parceria com a Record;
- Simplesmente Irresistível, da Rachel Gibson – Parceria com a Geração;
- As Pousada Rose Harbor, da Debbie Macomber – Ganhei no Livros, Leituras e Afins;
- A Violetas de Março, da Sarah Jio – Proteja-me, da Juliette Fay – Após a Tempestade, da Karen White – Ganhei no blog Library in House.

Aqui outra foto do kit completo do “A Pousada Rose Harbor”, muito fofo.

Também veio com um vaso com terrinha e sementes de violeta, brinde do livro “As Violetas de Março” que ainda não plantei; mais uma vez a florzinha de toalha super amor do kit “A Pousada Rose Harbor”; com o livro “Simplesmente Irresistível” veio um button e um livreto; e o folheto de “ Will &Will”.

E o livro que esqueci de mostrar na caixinha anterior, o Louca para Casar, confira a resenha, livro concedido em parceria com a Record.



Foi isso que chegou! Agora esperar para ver o que vai chegar em julho hehehe
Beijos, Raquel *)

Selinho: Liebster Awards

24 junho 2013

A Gaby Manson, do blog Meus Sentimentos me indicou essa tag. Eu nem sou de responder muito, mas ela foi tão carinhosa em me indicar que resolvi responder.

Oz: Mágico e Poderoso

23 junho 2013

Tava doida para ver esse filme, porque meu livro infantil preferido sempre foi “O mágico de Oz”, a história que todos conhecem com a Doroth, então minha curiosidade era enorme quando ouvi falar deste filme. Dei um azar danado de chegar no cinema e o horário estar errado, por isso vi em casa.
Vou confessar que estou encantada com a produção da Disney que ficou primorosa. Os atores deram um show, fiquei sem palavras. Ri, chorei e torci durante as duas horas e sete minutos.
Sinopse: Oscar Diggs (James Franco) trabalha como mágico em um circo itinerante, é bastante egoísta, mas é seu envolvimento com mulheres que o acaba levando para uma mágica aventura na Terra de Oz. Chegando lá, ele conhece a bruxa Theodora (Mila Kunis), que o apresenta para a irmã Evanora (Rachel Weisz). Acreditando que estaria fazendo um bem para a população local, ele decide enfrentar a bruxa Glinda (Michelle Williams), mas descobre que ela lembra um amor passado e seu comportamento em nada se assemelha ao de alguém malvado.Dividido entre saber quem é do bem e quem é do mal, Oscar se depara com um lugar rico em belezas, cheio de riquezas, estranhas criaturas e também mistério.

Barco de Papel

21 junho 2013

Sonhar
Mais uns sonho impossível
Lutar
Quando é fácil ceder
Vencer o inimigo invencível
Negar quando a regra é vender
Sofrer a tortura implacável
Romper a incabível prisão
Voar num limite improvável
Tocar o inacessível chão
É minha lei, é minha questão
Vira esse mundo
Cravar esse chão
Não me importa saber
Se é terrível demais
Quantas guerras terei que vencer
Por um pouco de paz
E amanhã, se esse chão que eu beijei
For meu leito e perdão
Vou saber que valeu delirar
E morrer de paixão
E assim, seja lá como for
Vai ter fim a infinita aflição
E o mundo vai ver uma flor
Brotar do impossível chão.
(Aproveitando o ensejo... - Chico Buarque)

É natural do ser humano esperar que uma situação se desenrole exatamente como ele a descreve em sua mente, como sonhou por dias até que aquela segunda, ou quarta-feira chegue.
Como uma entrevista da qual deseja muito e após pensar nas várias questões que terá que responder, e aceitar que, sim, você está preparado, só falta receber o sinal positivo do novo chefe.
Uma história que surgiu na sua mente e está inteira em sua memória, começo, meio e fim e você já está planejando terminar um livro inteiro com suas trezentas e tantas páginas, com uma capa de dar orgulho com o seu nome em caixa alta estampado bem na frente em apenas um mês.
A sua primeira ida ao cara de jaleco branco que vai atenciosamente olhar os seus dentes e lhe dizer que precisará de um aparelho para pequenos ajustes necessários para que isso ou aquilo não ocorra no futuro. E então você espera que seja por apenas alguns meses.
Para todas essas coisas, apesar de acreditarmos muito, sempre tem um lado de nossa consciência que nos mostra o que talvez possa acontecer, ou que o que não vai acontecer. Você pode não ser contratado para aquele sonhado emprego, ou pode não acabar um livro digno de ser lido em apenas uma noite. Seu tratamento no dentista provavelmente vai durar muito mais que três meses e isso vai incomodar apesar das cores coloridas formando um belo arco-íris em sua vida.
Esperanças que apesar das incertezas, sempre são mantidas até sorrirmos triunfantes ou que caiamos de uma vez no frio do inconsolável não. Mas não é isso que dizem da vida, quem nem sempre conseguimos o que queremos? Porém isso não é motivo para se enfurnar na sua casa, vestir-se como um qualquer e passar o resto da vida chorando pelo leite derramado em cima da sua cama vendo pessoas bem sucedidas passarem na televisão esboçando sorrisos mais brancos que o globo do seu olho.
Após a queda, podemos até choramingar um pouco, isso é inevitável, podemos nos questionar, afinal são tantos “Por quê?”. Mas na hora que o barco cair na água gelada, e quando ela te abraçar, se desvencilhe, não se questione ou lamente o tempo todo do porquê não deu certo. Seque o barco e o deixe novo o quanto antes para poder começar a navegar novamente em busca dos seus desejos e de seus sonhos, é preciso estar preparado para prosseguir e persistir. 
Quis falar sobre isso porque tenho passado por situações assim, com vontade de desistir, ano passado fui fraca para aceitar que não conseguia mais e hoje vejo que se eu tivesse persistido um pouco mais teria conseguido. Então digo isso para mim, e também para vocês que não acreditam que seu sonho possa se tornar real, porque ele pode sim, basta querer e acreditar!

Louca para Casar, por Madeleine Wickhan

18 junho 2013

Louca para Casar, por Madeleine Wickhan
Record, 348 páginas (Parceria)
Milly está a quatro dias de um casamento digno de contos de fada com Simon, um jovem rico por quem é perdidamente apaixonada. É a cerimônia mais aguardada do ano pela alta sociedade, mas um detalhe pode pôr tudo a perder. Dez anos antes, Milly se casou com um amigo americano gay para que ele vivesse na Inglaterra com o parceiro, mas logo ambos perderam o contato e nunca se divorciaram. Tudo permaneceria em segredo se não fosse a chegada de Alexander, o fotógrafo, que por acaso também presenciou a primeira união. Agora ela terá que correr contra o tempo para encontrar o “marido” e obter o divórcio antes que todos descubram que a noiva, na verdade, já é casada.
Alexander chegou para abalar um pouco a vida de Milly Havill, ele é uma das pessoas que presenciou seu casamento com Allan há dez anos atrás, um casamento que para ela nada significou a não ser um favor de amigos. Mas agora ela está desesperada com medo de que ele, o fotógrafo, conte tudo para o noivo, Simon, e destrua o seu casamento. Sem saber a quem recorrer, ela vai até a madrinha Esme e lhe revela tudo, esta lhe dá um conselho que a deixa ainda mais confusa, no dia seguinte ela consegue falar com a irmã Izobel, que lhe ajuda a tomar uma decisão. Antes de ir em busca de Rupert, par de Allan, ela descobre que a irmã também tem um segredo, ela está grávida.
Os segredos das duas irmãs Havill abalam toda a família, a catástrofe é inevitável, ainda mais agora que o cônego foi tirar satisfação de Olivia, mãe de Milly, sobre o seu casamento. Ela não poderia se casar, se já era casada.
Olivia é uma mãe dedicada que quer o bem das filhas, e acaba por tomar todas as responsabilidades para com o casamento da filha. Mas ela não vê como isso está abalando sua família, Olivia só pensa que daqui a alguns dias sua filha se casará com Simon, o herdeiro de Harry Pinnacle, um milionário. E como essa união pode mudar por completo a vida da filha.
Simon ama Milly, e quer que tudo dê certo, não só para ele, mas para que seu pai veja que ele consegue ser melhor. A amargura que ele tem para com o pai é tamanha, a ponto de cegá-lo. Vemos uma relação entre pai e filho super abalada, o pai que não tem coragem de ser sincero e rebater o filho a altura, e um filho que não respeita o seu próprio pai porque ele o abandonou quando era garoto.
Isobel está num dilema se quer ir em frente com a gravidez ou não, afinal o pai não quer filhos e ela também não sabe se está pronta para isso. James, marido de Olivia e pai das meninas, também se vê em um dilema, e vendo que a mulher não o ouve fica frustrado a ponto de querer acabar com o casamento.
Do outro lado vemos Rupert, um homem que tem duvida sobre as decisões tomadas em sua vida. E como elas afetaram o seu passado, e como afetarão o seu futuro e tudo que construiu.
Louca para casar não gira apenas em torno de Milly e de sua burrice, a trama gira em torno dos Havill, dos Pinnacle e de Rupert. É tudo muito rápido, as situações se desenrolam de forma criativa e inesperada, e logo gera uma nova confusão deixando o leitor ainda mais intrigado.
A principal pergunta é: Milly vai conseguir se casar? Tudo é muito cômico, afinal como Milly se esqueceu que era casada, e por que demorou tanto para resolver essa situação? E Olivia toda atarefada com um casamento que nem era dela.
Houve momentos que pensei que Milly não gostava de Simon, mas o romance deles é tão lindo que não fiquei duvidando muito da veracidade do relacionamento.
A escrita de Madeleine é sólida e arrojada, nunca havia lido um livro dela e fiquei muito impressionada. A trama me prendeu de uma forma que não queria largar até saber o desfecho, e agora fiquei com vontade de mais. Nem queria acreditar que tinha acabado. Narrado em terceira pessoa, nos mostrando os lados de diversos personagens sem nos confundir e ainda assim surpreendendo.
O desfecho não deixou a desejar, vemos o quanto um segredo pode afetar a família inteira, e como o tempo pode passar rápido e nos pasmar em apenas algumas horas. Sem falar no valor que é dado a família, que é importantíssimo.
O trabalho da editora, está simples e as folhas amareladas são agradáveis para a leitura, a capa é muito meiga, mas não me lembrou muito a personagem, ainda assim essa capa é apaixonante.

Não tenho palavras para descrevê-lo, eu adorei e recomendo esse romance para quem procura uma leitura agradável e descontraída.

Novidades #33

16 junho 2013

Olá pessoal! Hoje trouxe os lançamentos de junho do Grupo Editorial Record, e fique ligado que tem muita coisa boa por aqui! 
   

Caixinha de Correio #9

14 junho 2013

Olá, Viajantes! Faz um tempo que não apareço por aqui, meu tempo agora está muito curto mais não vou abandonar o blog. Hoje trago para vocês algumas coisas que chegaram de parceria e outros que peguei emprestado com uma amiga, faz um bom tempo que eu não comprei nenhum livro :( minha lista de livros em espera na estante está enorme ainda... hahahaha Vamos lá!

- Amor, O Caminho para a Felicidade, livro do  Vilko Lacerda 
- Jesse Chesnutt e o Mistério do Planeta T12, livro do Leonordo Faig - Já resenhado (aqui)
- Toda Sua, livro da Silvia Day (Emprestado) - Também já foi resenhado (aqui)
- Profundamente Sua - Silvia Day (Emprestado) - Leitura do momento!
Bom, foi só isso mesmo... Espero que nos próximos meses a caixinha esteja mais recheada. hahaha Espero que vocês tenham gostado. Fiquem com Deus e um maravilhoso dia para todos. Beijinhos, Vivi  ;)

A Menina que Conversava com o Verão, por Sally Nicholls

13 junho 2013

A Menina que Conversava com o Verão, por Sally Nicholls
Geração Editorial, 244 páginas (Parceria)
Quem será o misterioso homem verde que somente Molly consegue ver? Após a morte de sua mãe, tudo muda para as irmãs Molly e Hannah. As duas meninas são mandadas pelo pai para morar com os avós numa pequena cidade do interior. Certa noite, Hannah decide fugir, e obriga a irmã a ir com ela. Em meio a uma forte tempestade, Molly vê um rapaz perseguido por uma matilha de cães e por um caçador com chifres. No dia seguinte, na coluna de uma velha igreja, Molly observa um rosto esculpido e percebe, estarrecida, que é o mesmo homem que ela viu sendo caçado no dia anterior! Existe algo de mágico nesse Homem Verde. A grama cresce à sua volta e árvores brotam sob o seu toque. Será ele fruto da imaginação de Molly... ou será um antigo deus esquecido? Se ele tem poder para devolver vida às plantas, não poderia também fazer a mãe de Molly retornar à vida? 

Com uma narrativa leve e gostosa, Sally mescla um mito sobre as estações à vida de uma garotinha.
Molly e Hannah acabaram de perder a mãe, mas com ela seu pai também parece ter ido embora. Ele não vê como pode continuar cuidando das meninas com o horário complexo de seu trabalho e acaba pedido ajuda aos pais deixando as meninas com os avós. Mas Hannah não está muito feliz com essa convivência, arruma de todas as formas reclamar do que está ao seu redor, seja da loja do avô ou da escola. Numa noite em que briga com a vó Hannah chama Molly para um fuga, mas do lado de fora uma tempestade açoita as ruas e Molly acaba por se perder da irmã, depois de tentar encontrá-la, ela decide que é melhor retornar a casa dos avós já que Hannah parece ter feito isso, mas antes de chegar ao seu destino ela escuta cascos de cavalos contra o chão e logo um homem está correndo de lobos. Ele está machucado, mas pede que ela vá em segurança enquanto o homem de chifres que o caçava foi embora. E Molly vai intrigada, curiosa para saber porque o homem estava sendo caçado e se ele ficaria bem.
A narrativa é fluida e Molly aparenta ser muito mais madura que a irmã que é mais velha que ela. De cara ela já te conquista com um coração grande e uma facilidade de compreender as coisas.
Seu sonho era que tudo voltasse a ser como antes, mas ela sabe que sua mãe morreu e que isso não vai acontecer, mas espera que ao menos possa voltar a morar com o seu pai que a está altura parece ter mudado muito. Com a chegada do homem, que sua professora explica ser o Rei Carvalho de uma lenda, Molly se desvanece um pouco de seus problemas e até esquece o dia em que seu pai iria buscá-la para passear. Ela fica muito preocupada em saber que o Rei Azevinho está atrás do seu homem e o visita constantemente para ver como ele está, mas ela é a única que consegue vê-los e mesmo que conte sobre eles, ninguém parece acreditar.
Essa foi uma trama que no início me senti perdida, mas que logo peguei o ritmo. É inevitável não ficar com pena de Molly por ter perdido a mãe, mas com o tempo ela supera a perda e sua irmã também, e esse crescimento das personagens é notável, ainda mais quando o Rei Carvalho se vai ao inverno e ela ganha novos amigos e começa a fazer planos e a sonhar novamente. O livro mostra que por maiores que sejam as nossas perdas, que elas passam, é triste perder alguém que amamos, mas temos que seguir em frente porque a vida segue em frente, ela não retrocede.

Eu que sou fã de lendas e mitos fiquei encantada em conhecer esse sobre o Rei Carvalho, e claro que me apaixonei por Molly. Recomendo, assim como recomendei o outro livro da autora, leiam Sally Nicholls essa autora que nos encanta simplesmente com o prólogo.

Entrevista com M.C. Jachnkee

11 junho 2013

Recentemente, tipo há umas postagens anteriores a essa resenhei o livro “Amazônia – Um caminho para o sonho” da autora parceira Marli, aproveitei para lhe fazer algumas perguntas a respeito do livro, e de sua opinião pessoal.
Vamos conferir?
- Quando soube que queria ser escritora?
Foi durante a escrita “Amazônia- Um Caminho para o Sonho”. Gostei tanto da aventura literária que desejei escrever outros livros. Escrever livros me faz bem, pois durante as pesquisas eu vou para os lugares do livro e entro em contato com a cultura e pessoas, isso me faz crescer como ser humano. Eu aprendo muito sobre a vida!
- De onde veio a inspiração para a construção de "Amazônia - Um caminho para o sonho"? E qual foi o seu material de pesquisa?
A inspiração veio do meu amor pela floresta, pela vida que há nela.
Bem, o material de pesquisa foi internet, livros, documentários e o fundamental: minha ida para a Amazônia, para percorrer o caminho para o sonho!
- Ao ler o livro, senti como se os personagens fossem reais, como foi o desenvolvimento dos personagens? Se inspirou em alguém que conhecia para criá-los?
Humm, não me inspirei em ninguém para criá-los, pelo menos não de maneira direta. Porém, sempre somos influenciados. Acredito que cada uma delas leva um pouco de mim na época em que escrevi o livro. Já os personagens secundários foram surgindo e ganhando vida durante a trama.
- Cada leitor acaba se apegando mais a um personagem, e você tem algum preferido?
Tenho, que bom que você não perguntou qual é! Hehehe Senão, eu teria problemas ao chegar em casa!
- Qual a principal mensagem que espera passar aos leitores do seu livro?
Que o conhecimento nos liberta, nos faz criar asas e voar em busca daquilo que é nosso por direito: a realização de nossos sonhos.
- O que os leitores podem esperar para o próximo livro? Tem mais alguma obra em andamento além da continuação de Amazônia?
É um pouco difícil comentar sobre um livro que ainda estamos escrevendo. Acabei fazendo alguns comentários e depois mudei o livro. Assim, aprendi que é melhor esperar um pouco para comentar sobre ele.
Eu já tenho ideias para o terceiro. Mas, no momento, estou totalmente concentrada na continuação de Amazônia.
- Muitos leitores ainda não leem muitos nacionais, e nem todas as obras nacionais se passam no nosso país, para você o que falta para o brasileiro se interessar mais pelo próprio país?
É algo tão pessoal, e tem muita relação com a educação que recebemos dentro do nosso grupo social e cultural.
(ilustração dos personagens do livro "Amazônia")



Muito obrigada Marli, por ceder esse tempinho, e por toda a atenção e carinho! E vocês, o que acham que falta para o brasileiro se interessar mais pelo nosso Brasil? 

Novidades #32

09 junho 2013

Olá Viajantes! Vocês devem estar notando minha ausência aqui, não estou mais postando diariamente, há um salto entre uma postagem e outras e isso tem um motivo. Daqui a alguns dias não poderei me dedicar tanto ao blog, então já estou tendo que resolver algumas coisas. Mas não é só isso, porque por enquanto sou literalmente um desocupada, também ando meio cheia da net, ai entro pela manhã visito alguns blogs amigos vejo os comentários e retribuo e vou ler ou ver alguma coisa na televisão, vidinha mais ou menos né! hahaha Bom, mas não se preocupem que estarei por aqui como sempre estive, e pode mandar email ou qualquer outra coisa que responderei. 
Agora vamos ao que interessa, vamos ver os lançamentos de Junho, alguns você já deve até ter visto!
   

Como Viver Eternamente, por Sally Nicholls

06 junho 2013

Como Viver Eternamente, por Sally Nicholls
Geração Editorial, 230 páginas (Parceria)
Sam ama fatos. Ele é curioso sobre óvnis, filmes de terror, fantasmas, ciências e como é beijar uma garota. Como ele tem leucemia, ele quer saber fatos sobre a morte. Sam precisa de respostas das perguntas que ninguém quer responder. ”Como Viver Eternamente”, é o primeiro romance de uma extraordinária e talentosa jovem autora. Engraçado e honesto, este é um livro poderoso e comovente, que você não pode deixar de ler. A autora tem apenas 23 anos e embora seja seu primeiro livro, ele está sendo lançado em 19 países, dirigido a crianças, adolescentes e adultos.
Este livro pode parecer leve numa primeira impressão, mas ele é muito delicado. Em forma de diário Sam nos narra os seus dias, até a sua morte.
Sam McQueem é um garoto de apenas onze anos, ele foi diagnosticado com leucemia e luta com o câncer com as séries de remédios que lhe dão. Ele tem aulas em casa, o que sua irmã Bella acha uma injustiça já que ela tem que ir a escola. Felix, seu amigo que também tem câncer divide as aulas da Sra. Willis com ele. Apesar de Felix ter uma personalidade diferente da de Sam, eles se dão muito bem e tem uma amizade sólida.
De início o livro já te choca com a apresentação de quem é Sam, mas logo em seguida conhecemos um garoto apaixonado pela vida, que se dedica aos estudos mesmo tendo uma influência ruim de seu amigo e que tem sonhos que aparentemente são impossíveis, e quer descobrir algumas histórias e ama ciência.
O livro é narrado por ele e assim não temos uma visão tão detalhadas dos outros personagens. Mas Sam fala de sua mãe, uma mulher que largou seu trabalho para cuidar do filho em tempo integral; o seu pai que não gosta de falar sobre a doença do garoto; e Bella que é mais nova que ele e é sempre curiosa fazendo perguntas o tempo todo, mas ele também tem perguntas aquelas perguntas que ninguém sabe realmente a resposta.
Achei que fosse chorar ao ler o livro, devido à doença de Sam, já que com filmes que falam do assunto sempre cai uma lágrima, quase cheguei a isso, mas não. O livro é delicado, e ao mesmo tempo engraçado, Bella e Felix sempre soltavam algumas falas que era impossível não rir; Sam tem uma energia tão doce que queria saber o que mais ele iria escrever em seu livro, a narrativa é contagiante, mas ela também é lacônica e apesar disso é uma leitura colossal, acho que nunca vou esquecer o Sam e nem o Felix.
Para um garoto que estava na situação de Felix era muito estranho de ver um adolescente que quebrava regras, um adolescente como outro qualquer que gosta de rock e de aproveitar a própria adolescência, e não um garoto triste e cabisbaixo. Assim também era Sam, porém um pouco mais quieto.
O trabalho da editora está ótimo, eu adorei essa capa e o sol quase imperceptível no canto superior, sem falar na contra capa que difere dos outros livros mostrando as pernas de um garoto acima de uma árvore, não pude deixar de imaginar que é Sam. Sem falar nas imagens do livro que foram feitas por alguns dos "personagens" e pelo narrador, e as listas feitas por Sam que pareceram bem fiéis a narração. A fonte não é convencional, mas não me incomodou a ler a noite (em uma noite).
Uma leitura leve e densa ao mesmo tempo. O primeiro livro de Sally foi uma surpresa para mim e estou ansiosa para saber o que ela irá abordar em seu outro sick-lit. Leia, se encante e, por que não, chore e se emocione.


P.S.: Quem não sabe o que é sick-lit, dê uma olhada neste texto do Lucas Souza – aqui.

Quem foi Albert Einstein?

04 junho 2013
Conversando com uma pessoa que considero muito sábia, minha mãe, fiquei chocada e sem saber o que falar quando ela disse a seguinte frase a respeito de Einstein: “Um cara rico que queria mudar a opinião dos outros.”
Para ela todos esses filósofos importantes eram ricos e por isso “perdiam” seu tempo se dedicando aos estudos e depois ficavam “atentando” para mudar a opinião dos outros. Daí fiquei bastante curiosa para saber quem foi esse homem.
Albert Einstein nasceu em 1879, seu pai Hermann, possuía uma oficina de eletrotécnica e tinha um grande interesse por tudo que se relacionasse com invenções elétricas. Mas os negócios de seu pai não prosperavam e logo que ele nasceu, seu pai se transferiu para uma cidade maior, esperando que as finanças melhorassem. Foram então para Munique, capital da Bavária, porque lá ele poderia abrir uma oficina em sociedade com o irmão Jacob. – Einstein parece rico para vocês?
Um dos seus professores disse que ele nunca iria servir para nada, mas Albert apesar de ter dificuldades com algumas matérias, preferindo as que exigiam compreensão e raciocínio como matemática, aos dezessete anos ele recebeu seu diploma de professor em Zurique mostrando que a quê viera.
Graduou-se em Matemática e Física, não era um excelente aluno, mas já era fascinado por questões que o absorviam por completo. Sua Teoria da Relatividade alterou o pensamento da humanidade sobre o tempo e o espaço.
Hoje é lembrado como um importante cientista, membro de academias importantes da ciência e autor de artigos e livros publicados que o fizeram ser reconhecido.
Albert foi um homem sábio com contribuições únicas para a física, um pensador que confrontou questões fundamentais da natureza. E esclarecendo a minha duvida, ele não me pareceu rico em nenhuma das biografias que li, para mim me pareceu um homem que persistiu para comprovar aquilo que acreditava, e para explanar suas próprias duvidas e assim também dividi-las conosco. Eu pouco sei sobre a física, e de longe é um assunto que tenho interesse, mas muitas vezes já me vi pensando sobre as frases populares de Einstein e a aonde sua fascinação o levou.


- “Se minha Teoria da Relatividade estiver correta, a Alemanha dirá que sou alemão e a França me declarará um cidadão do mundo. Mas, se não estiver, a França dirá que sou alemão e os alemães dirão que sou judeu.”
- “A mente que se abre a uma nova ideia jamais voltará ao seu tamanho original.”
- “O único lugar onde o sucesso vem antes do trabalho é no dicionário.”
- “Os ideais que iluminaram o meu caminho são a bondade, a beleza e a verdade.”
- “Não tentes ser bem sucedido, tente antes se um homem de valor.”

Espero que as frases acima os levem a pensar, e que assim como eu tenham gostado dessa curiosidade. 


Fonte: Brasil Escola e outros.

Promoção: Vou ler nas férias

02 junho 2013

Olá amados! O mês de maio já deu adeus, e ele passou tão rápido – ao menos para mim – que é como se ainda fosse maio. Mas não já é junho, e para muitos é a contagem regressiva para julho e as tão ansiadas férias do meio do ano. Pensando nisso, o Viajando com Livros se uniu a com duas amigas parceiras do blog, a Gil do Ler e Pensar e a Viviane (xará da nossa Vivi) do Razão e Resenhas organizamos uma promoção para garantir a leitura nas suas férias
Participe e concorra! São três livros para um ganhador, imagine você nas suas tão aguardadas férias com Um Gato de rua chamado Bob, Garota Tempestade e Lola e o Garoto da Casa ao Lado?

Agora que já imaginou é só ficar atento as regras de preencher corretamente o formulário.

Você tem que:
- Seguir os três blogs via GFC (Viajando com Livros, Ler e Pensar e Razão e Resenhas);
- Curtir as respectivas páginas dos blogs;
- Comentar em um dos blogs participantes;
- Residir em território nacional;
- E preencher corretamente ao formulário abaixo.

a Rafflecopter giveaway
Ahh boa sorte para todos

Trocamos de roupa ♥

01 junho 2013
(Gif do filme "A Mentira")

Olá Viajantes! Bom, hoje vim apenas comentar sobre a mudança no blog. Não que estejamos comemorando algo, não é aniversário do blog, nem meu e nem da Vivi. A verdade é que eu enjoo com facilidade por isso o blog já mudou tanto, por isso encomendei um lay com minha amiga Gil (recomendadíssima *-*) e agora ele está totalmente instalado.
Não são mudanças drásticas que vá te deixar perdido, o menu diminuiu e a as cores mudaram. E na barra agora tem uma foto minha e da Vivi, e abaixo as bolinhas que quando clicadas te levaram direto para o Twitter, Face, o meu Skoob (caso queiram adicionar e comentar nas resenhas por lá), o canal no You Tube e a caixinha de email, sim, lá você já vai ser redirecionado para o seu email com o endereço do blog prontinho só faltando sua mensagem. Espero que tenham aprovado a mudança, é tudo para agradar vocês, busco estar sempre melhorando por aqui, e claro aceito sugestões!
Amanhã vai ter uma surpresa, então fiquem atentos! E para aproveitar que estou por aqui vou revelar o resultado do sorteio do livro “Contos de uma fada” em parceria com a Letícia Black. Sabem que eu não sou de enrolação, então primeiramente vou agradecer as participações e aos leitores que comentaram carinhosamente a resenha quem não comentou ainda pode deixar sua opinião por lá (aqui). E o sortudo que vai levar um exemplar do livro para casa é: Jéssica Freitas, parabéns flor, estarei lhe enviando um email ainda hoje e ele precisa ser respondido em 48h ou um novo sorteio será feito. Caso não receba o email pode entrar em contato você mesma (viajandocomlivros@gmail.com). Bom galera é isso, agora tenho que colocar meu avental e ir fazer o almoço pra família hahaha. Até amanhã e aproveitem o sábado de vocês.