Jane Eyre, por Charlotte Brontë

30 setembro 2013

Jane Eyre, por Charlotte Brontë
444 páginas (E-book)
Jane Eyre narra, além de uma comovente história de amor, a saga de uma jovem em busca de uma vida mais rica do que a sociedade inglesa do século XIX tradicionalmente permitia às mulheres. Publicado originalmente em 1847, o primeiro romance de Charlotte Brontë inspirou adaptações para o cinema e a televisão.

Jane Eyre perdeu pai e mãe muito cedo, amparada pelo tio Reed ela ganha uma nova família. Mas o tio morre e Jane fica sob os cuidados da Sra. Reed, o problema é que a tia não queria esse fardo, para ela Jane não passa de uma criança mal educada, e os filhos dela – Georgina, John e Eliza – não tratam a pequena órfã melhor, principalmente John que espera que Jane lhe faça todas as suas vontades e quando não faz apanha. Nem mesmo Bessie, a babá, lhe protege. Jane passa um pesadelo em Gateshead Hall, principalmente quando sua tia lhe tranca no quarto vermelho, o quarto onde seu tio morreu e que ela jura ter visto um fantasma o que a deixa doente por alguns dias. Depois daquela noite ela passa a responder a tia sem medo.

- Como ouso, Sra. Reed? Como ouso? Porque é verdade. A senhora pensa que eu não tenho sentimentos, e que posso passar sem um pouco de amor ou bondade; mas não posso viver assim, e a senhora não tem piedade. Eu me lembrarei de como a senhora me empurrou – me empurrou rude e violentamente – para dentro do quarto vermelho, e me trancou lá até o dia de minha morte, embora eu sofresse agonias, embora eu gritasse, sufocando de desespero: “Tenha piedade! Tenha piedade, Tia Reed!” E a senhora me fez sofrer esse castigo porque o seu perverso filho me bateu... me derrubou por nada. Direi a quem quer que me faça perguntas essa história exata. As pessoas a julgam uma boa mulher, mas a senhora é má, tem coração duro. A senhora é que é mentirosa.

A tia Reed para se livrar da sobrinha indesejada a manda para Lowood Fell, um internato de caridade para meninas que perderam os pais. Lá Jane passa oito anos, aprendendo a ter bons modos e a ser uma boa moça, além dos estudos. Ela conhece Helen Burns, e se tornam grandes amigas, além das senhoras que cuidam dela na instituição, mas todas as meninas ficam doentes, incluído Helen que morre. Jane passa dois anos como professora, até que um dia ela decide que quer uma mudança em sua vida e escreve uma carta em busca de uma nova ocupação. Ela recebe uma resposta da Sra. Fairfax, a governanta, para trabalhar em Thornfield Hall como professora de Adela a protegida do Sr. Rochester.
Jane parte para Millcote, rumo a Thornfield onde é tratada como visita. Ela logo se apega a menininha e a nova casa. A única estranheza é a Grace Poole uma mulher que trabalha no terceiro andar e dá risadas escandalosas. 
Numa tarde quando ela sai para levar uma carta da Sra. Fairfax, um viajante passa por ela e cai com o cavalo a poucos metros, ela o ajuda sem saber que aquele é seu patrão, o Sr. Rochester e o cão Pilot. Jane a principio o acha estranho e nem um pouco bonito, mas com a convivência ela passa a admirar-lhe e logo se vê apaixonada, o mesmo ocorre com o amo. Mas ela acredita que o Sr. Rochester irá desposar a bela Srta. Ingram, até mesmo a Sra. Fairfax acha que eles irão se casar. Jane quase não acredita quando ele diz que a quer como esposa, e quando a união está prestes a ser selada um grande segredo vem a tona, um segredo que muda a vida de Jane grandemente.
Me vi envolvida com a vida de Jane, a principio fiquei com receio de não gostar da obra devido a minha experiência com Emily Brontë, e O Morro dos Ventos Uivantes, mas me surpreendi. A narrativa é fluida e elegante. É impossível não ansiar pelos novos acontecimentos, e a trama dá tantas reviravoltas que não dá pra ficar cansada.
A trama sólida não dá ênfase apenas em Jane, mas em todos que ela conhece, até mesmo as visitas do Sr. Rochester. Os personagens tem o perfil delineado, sempre retratados de forma meticulosa.
Poderia ficar aqui relatando tudo que li, mas acredito que já mencionei até o eu não deveria. Fiquei tão apaixonada por Jane Eyre que toda hora me lembro da personagem forte e guerreira que ela é, apesar de tudo que lhe acontecia ela conseguia dar a volta por cima e se erguer. Jane é um exemplo de mulher!
Quero comprar o livro físico o quanto antes. Vou ver o filme e trago a resenha dele para vocês também.

Recomendo o livro, mesmo que você não tenha gostado do livro de Emily leia este, apesar de serem irmãs as obras delas são diferentes. Agora pretendo procurar um livro de Anne Brontë.

8 comentários:

  1. parece ser um livro legal.
    gosto de histórias que se passam em certas épocas ^^
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  2. Oi Raquel!

    Sempre tive mais curiosidade sobre Jane Eyre do que pelo Morro dos ventos uivantes. A premissa do livro me chama a atenção e a personalidade da personagem também. Deu para perceber o quanto a história te envolveu. Espero gostar tanto quanto você quando puder ler.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela resenha Raquel! Estou ansiosa para ler Jane Eyre! O filme é lindo! Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  4. Que resenha ótima! Esse livro não me chamou tanta atenção, mas quem saiba eu leia. Vai que né...
    Também gosto de ler livros passados em certas épocas.
    :3 Beijo

    ResponderExcluir
  5. Oi, eu tenho e assim que der vou ler. Já assisti ao filme e gostei muito, pena que o final do filme termina antes da do livro, pelo que eu entendi.rsrsrs
    Beijocas
    http://marlicarmenescritora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Acho que já comentei aqui mesmo no Viajando que tenho muita vontade de ler esse livro, mas ele sempre está tão caro que fica impossível, ou então não encontro pra comprar quando tenho o dinheiro, muita infelicidade. Não ando lendo em ebook por causa das minhas vistas cansadas =/
    Mas enfim... li sua resenha que por sinal está mega elegante (adoro essa palavra nas suas resenhas :) ), fiquei com mais vontade ainda de ter/ler a obra.
    Adorei o filme quando o assisti, chorei litros e fiquei meio boba por causa do romance de Jane por dias, sou dessas...rsrs
    Parabéns pela resenha, muito linda .
    Beijos
    Vivi
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir
  7. Oi meu bem!
    Primeiramente preciso te parabenizar pela resenha que além de muito bem escrita é muito sedutora, no sentido de quase nos correr pra comprar o livro. kkkkk
    Eu nunca tinha lido nada a respeito desse livro e no começo da sua resenha eu realmente achei que não me sentiria muito atraída já que ela sofre nas mãos da tia e crianças são o meu fraco, mas lendo o restante fiquei quase desesperada pra ler logo. kkkkkk
    Um beijo ;*

    Juliana . Oliveira
    http://trocandoconceitos.blogspot.com.br/
    https://www.facebook.com/sosdeamiga
    @Julymg2

    ResponderExcluir
  8. Amei,simplesmente amei esta resenha e estou totalmente envolvida com este livro.Nossa quanto segredo tem este livro,hei Raquel?
    Nunca li o livro O Morro dos ventos uivantes,mas esta obra me encantou pela sua resenha,quero muito ler ele,e descobrir mais sobre a personagem Jane.Ela tem algo que me deixou intrigada,não sei dizer o que exatamente,mas esta personagem me encantou.
    Parabéns Raquel pela resenha!Com certeza vou procurar este livro e comprar ele o quanto antes para poder ler.

    Beijokas Ana Zuky

    Blog Sangue com Amor

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar e volte sempre !